Novidades

STRANGER OF PARADISE: FINAL FANTASY ORIGIN | Review




A série Final Fantasy passou por muitos altos e baixos ao longo de seus 35 anos de história, entregando algumas das histórias mais amadas dos jogos, músicas icônicas e protagonistas angustiados. Embora a série seja responsável por alguns dos melhores jogos de videogame, ela também é responsável pelo spin-off Stranger of Paradise: Final Fantasy Origin, um RPG lançado no final de março de 2022 para PlayStation, PC, Xbox É um Final Fantasy feito Koei Tecmo e distribuído pela Square Enix. 

O game se passa em um vasto continente onde conhecemos o próspero reino de Cornelia. Com o poder dos quatro cristais tendo se esvaecido, o mundo sofre com fenômenos cataclísmicos oriundos da falta da influência mágica deles e o surgimento de uma entidade maligna chamada Chaos. O mais legal disso tudo que na internet tem um famoso meme do Chaos (que fica caos) que mostra que tenho que derrotar o Chaos, vamos até o quarto Chaos e isso volta outra vez aqui.

O jogo é dividido em missões e você abre o mapa principal do jogo e tem os locais onde você vai fazer a missão principal e as missões secundárias. O game tem a pegada de Final Fantasy XIV, que foi estrelado pela Lady Mio, só que ele tem um diferencial muito grande que deixa o jogo muito bom e que inclusive dá até vontade de jogar por horas, que são as próteses pets, que são o esquema de classes que você vai ganhando seus pontos de habilidade e que vai distribuindo em ganhos no seu personagem.  Essa distribuição faz com que você alcance um número final dos pontos e escolhe as profissões, dessas escolhas que você vai fazer teremos que evolui-las pra ganhar mais algumas e ter as novas profissões poderosas neste jogo maravilhoso. É uma pena que o game não foi dublado para português, tendo somente áudio japonês e áudio em inglês.

Mesmo com este pequeno vacilo, a mecânica do jogo não é atrapalhada e sofre uma transformação com o tipo de profissão que você vai adquirindo durante o game. Se você joga com mago, você consegue usar magias. Se você joga de headmage, você consegue dar porrada e usar magias. Se você joga de monge ou pugilista você só tem esquema de porrada e sempre tem os ataques especiais, mesmo que os golpes acabem você vai conseguir exterminar o oponente, pois não importa se a vida dele esteja cheia ou não e ela reaparece em um ponto que se você apertar um determinado botão ele acaba matando o inimigo de imediato.

 Particularmente eu achei isso um grande bug do jogo, o que torna a jogatina em algo descompromissado na criação dos produtores que poderiam ter caprichado mais, pois fãs de Final Fantasy, podem ficar desapontados com essa história e jogabilidade sem sentido do jogo, mesmo que ele se ligue a um Final Fantasy principal em suas horas finais. Ainda assim, se você sentir a atração do Chaos, o que game acaba tratando com respeito a entidade maligna.

No geral Stranger of Paradise: Final Fantasy Origin é um RPG de ação agressivo e com um combate surpreendentemente profundo e desempenho que não chega aos clássicos da franquia, mas é um jogo que eu recomendo a todos a terem para jogar pois vale muito a pena.

Nota: 4/5


Trailer:




Continue ligado no Nerdview nas redes sociais, estamos no Facebook e Instagram.

Nenhum comentário