Header Ads

Breaking News

AGENTE DAS SOMBRAS | Diretor revela como Liam Neeson participou das cenas de ação



Em Agente das Sombras, o diretor Mark Williams (“Um homem de família”) pode deixar sua imaginação correr solta. Pode criar cenas de ação ousadas e perigosas, pois a integridade do astro do filme, Liam Neeson, estava protegida graças ao uso de uma tecnologia inovadora: a combinação de projeções em LED com a Unreal Engine Technology. Dessa associação, que cria realidade virtual, o filme pode contar com cenas de perseguição e interatividade entre as personagens.

Neeson, em sua persona de herói de filmes de ação, interpreta aqui Travis Block um homem que trabalha para o FBI, mas ele não é um agente – ao menos, não um comum. Ele se move pelos bastidores, e precisa investigar uma conspiração que pode estar acontecendo dentro da entidade, quando um agente começa a questionar seus superiores. Este sujeito está mentindo? Ou estaria ele falando a verdade, e esta colocará em xeque um código moral?

De acordo com o diretor:

“Ele é um cara preso em sua própria vida, numa situação em que foi leal a uma pessoa por toda sua carreira. E nesse momento, começa a questionar que ele pode ter feito a escolha errada. Ultimamente, ele também tem feito coisas que não acha corretas, e por isso está procurando uma maneira não só de resolver a situação, mas também sua vida.”

O diretor do FBI, Bill Robinson, é interpretado por Aidan Quinn, que, conforme explica o Williams:

“Há muito tempo, é um homem em uma situação de poder e controle. A relação dele com Block está num momento crítico – trabalharam juntos há anos. No começo, eram amigos, mas durante suas carreiras, Robinson subiu de posição ganhou poder, enquanto Block continuou no mesmo lugar.”

Em Agente das Sombras, Emmy Raver-Lampman, da série “The Umbrella Academy”, interpreta uma ambiciosa jornalista e destemida interessada em desvendar a verdade, enquanto Taylor John Smith faz Dusty Crane, um agente secreto emocionalmente instável que se tornou uma ameaça ao FBI.

Williams, que nos seus créditos tem a criação da série “Ozark”, conta que se inspirou num projeto do FBI dos anos de 1960 e 1970 para o filme.

“Trata-se de um programa de contra-inteligência que envolvia uma série de intervenções ilegais que visavam a vigilância, a infiltração, o descrédito e a destruição de organizações políticas internas dos Estados Unidos.”

Em Agente das Sombras, Block, um personagem fictício, funciona como um olhar profundo na organização interna do FBI. Trabalhando na surdina, sua função é encontrar agentes secretos que estão com problemas e os salvar. Ele percebe, no entanto, que pode estar sendo usado e procura maneiras de descobrir a verdade.

Williams, que já trabalhou com Neeson, quando produziu “Legado Explosivo”, confessa que se sente um sortudo por ter o ator em seu elenco.

“Desde nossa primeira parceria, percebi que ele é muito sincero, honesto, empenhado em seu trabalho e uma pessoa generosa. Trocamos muitas ideias sobre o personagem, e como ele poderia ser desenvolvido, em especial no aspectos emocionais. Nós nos entendemos muito bem, e colaboramos juntos nesse processo.”

Sinopse:

Travis Block trabalha para o FBI, mas não é um agente comum. Ele se move pelo mundo das sombras, pelos bastidores, ajudando agentes secretos que se veem numa situação da qual não conseguem escapar. Ele acaba envolvido numa conspiração, quando um agente secreto questiona os seus superiores. Agora, caberá a Block precisa encontrar esse sujeito, e também descobrir se não está sendo usado pelo homem em quem confia.

Trailer:

Dirigido por Mark Williams, o longa é estrelado por Liam Neeson, Aidan Quinn, Taylor John Smith, Emmy Raver-Lampman e Claire van der Boom. Agente das Sombras será lançado no Brasil pela Califórnia Filmes e chega aos cinemas em 10 de março.


E continue ligado no Nerdview nas redes socias, estamos no Facebook e Instagram.

Nenhum comentário