Novidades

BATTLEFIELD 2042 | Review



Particularmente, eu não jogo muitos games de tiro, não porque muitos deles não são bons, mas por manterem um tipo de jogabilidade que não me deixa intrigado, seja pela mecânica do jogo, dispositivos narrativos, sistemas envolventes ou até mesmo uma aparência elegante.

Mesmo assim a franquia Battlefield é um jogo de tiro que sempre despertou interesse, mesmo que fique claro que a DICE não tem uma ideia sólida do que quer fazer com Battlefield 5 e assim tivemos o lançamento do Battlefield 2042, um jogo que desde suas primeiras informações revelaram sem nenhum exagero  que foi um dos jogos mais esperado do ano de 2021, mas essa espera por um grande jogo transformou em infelicidade neste novo game da franquia.

Battlefield 2042 está em um estado técnico difícil. Honestamente, não posso apontar para um único sistema, mecanismo ou modo que seja totalmente isento de bugs ou algum tipo de acidente estranho. O que é frustrante é que alguns desses problemas, no qual a comunidade passou a chamar de 'bugs com legados', estiveram presentes na maioria dos jogos recentes.

Reviver bugs, problemas de animação de entrada e existência, recorte no solo, faixas elásticas sob certas condições, sobreposição de elementos da interface do usuário e muito mais são questões com as quais muitos veteranos da série devem estar familiarizados. No entanto, eles continuam a aparecer.

O game deveria ter sido incrível, pois poucos anos depois do lançamento problemático de  Battlefield V e o retorno a um cenário de guerra em um futuro próximo com a expansão para batalhas de 128 jogadores e o poder do PS5 e Xbox Series X empurrando o game em novas alturas soa no papel como um sucesso. Em vez disso, é outro jogo polarizador com uma gama de decisões estranhas, mudanças e falta de polimento.

A história de Battlefield 2042 mostra que o mundo está em crise no ano de 2042. A mudança climática levou a eventos climáticos extremos e bilhões de refugiados climáticos à medida que os estados falham. Entre eles estão incontáveis ​​soldados, dispostos a lutar para garantir sua própria segurança com as duas potências mundiais restantes: Rússia e EUA.

Em vez de soldados genéricos e sem rosto, Battlefield 2042 os transforma em personagens, EA e DICE tentaram espalhar um pouco da magia do atirador de heróis em seu corajoso atirador de guerra. Ainda assim, você não pode deixar de sentir que tudo é um pouco desnecessário, como se a DICE estivesse insistindo em algo que só na cabeça dela é diferente para os fãs.  Eles foram feitos para injetar algum personagem no jogo, mas não há nenhum que seja particularmente envolvente.

Entretanto, alguns novos modos, como o Breakthrough, mostram cada estágio da batalha no modo de ataque e defesa apresentando entre um e três pontos de captura que devem ser mantidos juntos para progredir, enquanto os defensores tentam agarrar e drenar os tickets de respawn. Com 64 jogadores de cada lado, o que acaba se tornando uma carnificina. A DICE manteve as coisas estreitamente focadas nesse modo e a experiência principal do game e abandonou modos como Frontlines, Rush e as batalhas de vários mapas de operações. 

Já a Hazard Zone é interessante, ela é totalmente surpreendentemente e acelerada com encontros com outras equipes acontecendo quase desde o início, tornando uma verdadeira luta e tensão para sair com drives de dados nas mãos. É um tipo de experiência muito diferente dos antigos jogos da franquia Battlefield e acredito que este modo pode ser o grande sucesso que a EA e a DICE estão procurando para se igualar à popularidade dos Battle Royales como complemento nos games de tiro.

No geral, Battlefield 2042 tem muitas mudanças que podem sair em uma luz mais favorável no futuro. Claro, isso é antes de chegarmos aos sinais de que Battlefield 2042 foi lançado de forma preguiçosa e que poderá ser melhorado com várias DLCs nos próximos meses. Uma pena, pois o game tinha grande potencial e se tornou um jogo frustrante aos fãs e até para os entusiastas de games de tiro que foram atiçados pelo bom marketing da Eletronic Arts.

Nota: 3/5

Trailer:


E continue ligado no Nerdview nas redes socias, estamos no Facebook e Instagram.

Nenhum comentário