Header Ads

Breaking News

PERDIDOS NO ESPAÇO | Crítica da 3ª e última temporada



A Netflix lançou recentemente a 3ª e última temporada da série Perdidos no Espaço, trazendo a conclusão da jornada da família Robinson em busca de Alpha Centaury e resolvendo o mistério acerca do Robô e dos outros alienígenas robóticos que atacaram os viajantes do planeta Terra,

Seguindo a mesma fórmula apresentada nas temporadas anteriores, todos os problemas encontram soluções somente nas mãos de algum membro da família Robinson. O início da temporada mostra as crianças da nave precisando sobreviver em um mundo desconhecido, após sua nave os levar para a nova Fortuna, perdida há décadas. Enquanto isso, seus pais tentam encontrar uma maneira de continuar sua viagem para Alpha Centaury.

Perdidos no Espaço é uma daquelas produções que você pode tranquilamente assistir com a família um episódio por dia, ou pegar todos e maratonar em um fim de semana com um belo balde de pipoca e refrigerante. Embora a série seja bem produzida e tecnicamente competente, por vezes você não consegue sentir a urgência que deveria estar presente com o que está acontecendo com os protagonistas.

Seguindo essa linha de raciocínio, Perdidos no Espaço acaba se apegando a alguns clichês da ficção científica e peca por não conseguir surpreender em sua trama, sendo bastante previsível cada passo dado por mocinhos, vilões e até mesmo coadjuvantes. Os atores não apresentam muito carisma, apesar de atuações até que consistentes e plausíveis.

Por fim, ficamos aliviados que a Netflix soube enxergar que não havia para onde continuar estendendo a trama da série, e que talvez fosse melhor ter enxugado um pouco a 2ª temporada e encerrado por ali as aventuras da família Robinson perdida no espaço. A série é divertida para se assistir num sábado de chuva, mas provavelmente será esquecida por quem a assistiu bem rapidamente.

Nota: 3/5


Trailer:




E continue ligado no Nerdview nas redes socias, estamos no Facebook e Instagram.

Nenhum comentário