Novidades

HAZEL SKY | Review


Hazel Sky é desenvolvido pelo estúdio brasileiro Coffee Addict e publicado pela Another Indie, estando disponível para PC, Nintendo Switch, Xbox One e Playstation 4.

Sinopse: Com seu único contato humano sendo as cartas do seu pai e um rádio para falar com sua colega estagiária Erin, Shane deve nadar, deslizar, escalar e voar para voltar para casa em Gideon, uma cidade no céu. Apresentando um mundo tranquilo e solitário de máquinas voadoras enferrujadas, amizades ilícitas, cartas cheias de sonhos desfeitos e uma trilha sonora experimental com músicas originais, Hazel Sky promete uma aventura sincera sobre o amadurecimento de um garoto em um mundo de magia e máquinas.

Hazel Sky se mostra um jogo bastante interessante e único, que traz uma abordagem bastante descritiva para contar sua história. O design do game é bonito e bem desenhado, trazendo paletas de cores vivas e um cenário com vários detalhes. O objetivo primário do personagem do jogador é desenvolver suas habilidades e se tornar um engenheiro, que ajude a cidade de Gideon a prosperar, tendo suas ações baseadas nesse propósito. A partir daí, a trama de desenrola, mas não darei spoilers que atrapalhem a experiência de novos jogadores.

As paisagens em Hazel Sky são um destaque bastante positivo para o game, além de essenciais para a imersão do jogador, que pode desfrutar de belas ilhas paradisíacas, embora por vezes somos nocauteados por sua história perigosa e mortal. 


Cada cenário se mostra importante para que se aproveite 100% a experiência planejada pelos criadores de Hazel Sky, com o jogador aos poucos coletando não somente itens, mas informações sobre esse magnífico universo que vai se construindo no game.

Sua jogabilidade é bastante simples e intuitiva, embora por algumas vezes pareça um pouco travada, não respondendo rapidamente aos comandos do jogador, em especial ao se coletar novos itens, quando a árvore de opções do que se fazer com eles surge. Dentre as funções primordiais ao jogador, estão os controles de correr, pular, nadar, escalar, tocar instrumentos musicas, coletar itens, e, consequentemente, consertar e construir o que for necessário para se avançar na história do game.

A progressão no game é bastante orgânica e sua curva de aprendizado não exige muito do jogador, que irá descobrindo mais da história de seu personagem, além de desenvolvendo suas habilidades e equipamentos na medida em que vai avançando na jogatina.

Hazel Sky é um jogo bem redondinho dentro de sua premissa e objetivos, flui de maneira bastante natural e é capaz de prender seu jogador durante boas horas de jogatina que passam rapidamente. Apesar de alguns problemas em seus controles, estes não prejudicam a diversão, o tornando bastante recomendado para jogadores de todas as idades.

Nota: 4/5.



Trailer:

Continue ligado no Nerdview nas redes sociais, estamos no Facebook e Instagram.

Nenhum comentário